Metalinguagem é usada há décadas no Brasil

A metalinguagem é usada na televisão brasileira há pelo menos trinta anos, houve registro disso na novela “Vale Tudo” (1988) com uma promoção do caldo de galinha Maggi e a programação dominical da emissora.

Depois, no mesmo horário nobre, a atriz Zilda Cardoso fez propaganda de um programa de humor em “Meu Bem Meu Mal” (1990), numa interação com Ariclê Perez, sua filha no horário das oito.

A origem de Freud, citada pela personagem, foi o gancho para ela dizer que sua filha poderia fazer parte da “Escolinha do Professor Raimundo” (1990), fenômeno no horário nobre da época, que foi usado para enfrentar a Manchete.

O folhetim foi usado pela emissora para fazer uma crítica social aos planos econômicos do então presidente Fernando Collor (PTB – RJ), quando ele ainda estava no PMN. A história dessa crítica pode ser vista ao clicar aqui