O seu portal de fofoca!

Feliz ano novo televisão brasileira

O ano novo começa para as emissoras de televisão aberta começa nesta segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024. Li isso nas mídias sociais do jornalista Sandro Nascimento, que cobre mídia e televisão há tempos pelo NaTelinha. É verdade, como bem dizem que no Brasil tudo começa depois do carnaval. 

A pensata me fez refletir que esse ano temos mudanças importantes, principalmente nas desafiantes de mercado. O SBT está no centro dessas mudanças, porque vai “trocar seu público”, nas faixas matinal e vespertina. O canal lançou no último domingo (18), as chamadas de “Chega Mais” e “SBT Brasil”. Isso faz sentido, porque esse dia é o mais forte em audiência da rede, portanto era preciso apresentar as novidades para o maior número de pessoas possível.

As novidades da Record devem ser em conteúdo, principalmente dentro do “Hoje Em Dia” para frear a nova concorrente. O grande problema da emissora, entretanto, é crônico e não deve ser solucionado, pelo menos no curto prazo. As faixas seguintes ao jornalismo do horário nobre tem um rendimento muito abaixo do registrado em horas anteriores e prejudicam a performance da rede no embate com SBT e Band.

Líder, a Globo é quem melhor se planeja nesse sentido. Única emissora a ter dois dígitos na média, ela tem produção em escala industrial em todos os setores, mas precisa se atentar, pelo menos no meu modo de análise ao que se faz no “Encontro”.

Quarta colocada, a Band divide o protagonismo de novidades em 2024 com sua atual concorrente pela medalha de bronze. Os estudos feitos pela nova chefia, bem como resultados expressivos entre os meses de janeiro e fevereiro, rendem ao canal um crédito que ele não tinha em ciclos anteriores, muito pelo peso conferido ao “Jornal Da Band” e a recente força adquirida pelo “Melhor da Noite”.

Nos canais de notícias, além de uma nova emissora, a gente vai acompanhar o desenrolar da briga pela medalha de prata. Líder no segmento, a Globo News segue tranquila em mares calmos. A situação de CNN Brasil, Jovem Pan News e Band News precisa ser analisada de forma mais detida, isso porque elas ganham uma nova concorrente, a MSNBC, operada por Douglas Tavolaro, responsável pela vinda da outra marca estadunidense ao país e antigo manda chuva no jornalismo da Record.

Não sou o dono da verdade, nem tenho a pretensão de ser. Mas, esses são os pontos que eu ficaria de olho nesse ano novo, que começa no dia 19 de fevereiro. Vamos adiante, cobrindo tudo o que acontece na mídia brasileira. Eu conto com a sua companhia. Siga a nossa conta no X e acesse o nosso site diariamente.