O seu portal de fofoca!

“Chega Mais” causa estrago na audiência do SBT

A estreia da revista eletrônica “Chega Mais” registra boa audiência, supera a concorrente direta e garante o terceiro lugar. O formato comandado por Michelle Barros, Paulo Mathias e Regina Volpato teve 2,6 pontos de média, com picos de 3,4 pontos na Grande São Paulo. 

O formato tem uma concorrência menos fortalecida em seus primeiros noventa minutos, por isso é mais simples superar a Band quando enfrenta o programa de Eduardo Sanchez Guedes, o “The Chef”, do que na disputa com os consolidados formatos esportivos da mesma emissora, ou mesmo as demais atrações de Globo e RECORD, que vão ao ar nesse horário.

Quanto mais distante o formato estiver da Band durante sua primeira hora e meia, as coisas ficarão mais simples para fechar com a medalha de bronze, posto ocupado historicamente pela emissora. A atração tem o tradicional formato das revistas eletrônicas existentes.

A repetição vai muito além de notícias e esquema de quadros. O seu maior diferencial está em Regina Volpato, que fica confortável em qualquer programa. Ali é onde tudo deve girar. As pautas arrastadas ficaram por conta de conversas com Carlos Alberto de Nóbrega e o televangelista influenciador Deive Leonardo, que foi o convidado do almoço na atração. Quando a virada local já tinha acontecido, chamaram uma reportagem sobre a origem da linguiça que seria usada na culinária, em material gerado pelo SCC SBT, parceiro da rede em Santa Catarina.

Ainda que não tenha sido superada pela Band na média cheia, a rede dos Abravanel perdeu 16% em relação ao que era registrado nessas mesmas quatro horas no comparativo das últimas quatro segundas-feiras, como informa o jornalista Gabriel de Oliveira, no site TV Pop.

No confronto direto, a Globo lidera ao marcar 8,8 pontos, seguida pela RECORD com 4,5 pontos e em quarto aparece a Band, prejudicada pelo programa focado em culinária, na casa de 1,6 ponto de média.

Os dados acima apresentados são preliminares, portanto, podem sofrer alterações nos consolidados.